Ministra garante aumentos e novos concursos na PSP

Constança Urbano de Sousa deu bónus natalício: disse aos sindicatos que haverá dinheiro para aplicar o estatuto da polícia

Os aumentos salariais de mais de 50 euros para cerca de 5750 polícias (25% do efetivo de 23 mil elementos da PSP), previstos no novo estatuto profissional, estão garantidos. E serão pagos com retroativos pois o estatuto da PSP entrou em vigor a 1 de dezembro. A garantia foi dada ontem pela ministra Constança Urbano de Sousa, à Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP/PSP) o primeiro sindicato da polícia a ser ouvido numa ronda de reuniões que a tutelar da pasta da Administração Interna promoveu com os vários sindicatos.

"A ministra disse-nos que o estatuto era para aplicar e que havia condições financeiras para o fazer. A Direção Nacional da PSP já está a preparar as tabelas remuneratórias para fazer a aplicação", afirmou, à saída da reunião, Paulo Rodrigues, presidente da ASPP/PSP. Mesmo que esse processo possa ainda demorar, uma vez que falta aprovar o Orçamento de Estado (OE) para 2016, os correspondentes aumentos "serão sempre pagos com a retroatividade de 1 de dezembro".

Constança Urbano de Sousa também garantiu que "serão abertos dois concursos para as novas categorias de agente coordenador e chefe coordenador, previstas no estatuto". Também está dependente do OE2016 mas "vão realizar-se esses concursos no próximo ano". A ministra também já está a definir "uma estratégia para remodelação de algumas instalações degradadas da PSP, como o quartel onde está o Corpo de Intervenção na Calçada da Ajuda,em Lisboa, a esquadra da Bela Vista, no Porto, e a Divisão de Trânsito do Porto. Pelo que nos foi transmitido, há carácter de urgência nestas intervenções porque jestão num estado que já pode pôr em causa a segurança das pessoas", adiantou o presidente da ASPP/PSP. A ministra da Administração Interna avançou ainda que quer manter uma "estreita cooperação" com os sindicatos e um espírito de "abertura". Para já, reina o espírito de Natal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG