Marcelo deu instruções para "total transparência e cooperação com autoridades policiais"

A Polícia Judiciária deteve hoje o diretor do Museu da Presidência da República, Diogo Gaspar, por suspeitas dos crimes de corrupção, peculato e participação económica em negócio.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já deu instruções para total transparência e cooperação com as autoridades policiais na investigação que decorre no Museu da Presidência da República, disse à Lusa fonte oficial de Belém.

A Presidência da República confirmou à Lusa que decorrem buscas no Museu da Presidência e que Diogo Gaspar, que é responsável desta estrutura desde 2001, foi detido hoje de manhã em casa.

Apesar de recordar que a investigação em curso diz respeito a factos anteriores ao mandato de Marcelo Rebelo de Sousa em Belém, a fonte sublinhou que "o Presidente da República já deu instruções para total transparência e cooperação com autoridades policiais".

"Desde o início do seu mandato, o Presidente da República deu instruções para o reforço das medidas de fiscalização, controlo e auditoria permanente dos mecanismos de gestão orçamental", salienta ainda a Presidência.

Segundo a mesma fonte, Diogo Gaspar já foi condecorado pelos dois anteriores Presidentes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG