Marcelo ignora política na visita ao país do neto Francisco

Presidente assiste à abertura dos Jogos Olímpicos no Rio, visita exposições e recebe a comunidade portuguesa

Não vai ter golpe, nem Dilma, nem Temer, nem nada que seja interpretado como uma posição sobre a política interna brasileira. Marcelo Rebelo de Sousa começa amanhã uma visita de seis dias ao Brasil dedicado ao desporto (com os Jogos Olímpicos em destaque), à cultura (vai inaugurar exposição de Amália) e às comunidades portuguesas. Encontros oficiais com políticos não estão na agenda.

Além de assistir à abertura dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, o Presidente da República vai também a São Paulo e ao Recife. Logo assim que chegar ao Rio o Presidente vai embarcar no navio-escola Sagres para entregar a bandeira nacional ao porta-estandarte de Portugal nos Jogos Olímpicos: o atleta João Rodrigues. Nesse mesmo dia ainda recebe a comunidade portuguesa.

No dia seguinte, Marcelo regressa ao Sagres para receber a equipa olímpica portuguesa. Antes disso ainda irá assistir ao jogo de futebol Portugal-Argentina. Na Cidade Maravilhosa, Marcelo vai ainda visitar o Museu de Arte do Rio (em concreto a exposição Leopoldina, Princesa da Independência, das Artes e das Ciências) e o Museu do Amanhã .

Já em São Paulo, Marcelo vai inaugurar uma exposição sobre Amália Rodrigues, que partilha o nome com uma música de Vinicius de Moraes dedicada à fadista: "Saudades do Brasil em Portugal." Em São Paulo, o Chefe do Estado vai ainda encontrar-se com a comunidade portuguesa e com empresários.

Quando for ao estado de Pernambuco, mais concretamente ao Recife, Marcelo vai visitar o Real Hospital Português de Beneficência, onde vai aproveitar para distinguir o seu provedor, Alberto Ferreira da Costa.

O Brasil vive tempos conturbados em termos de estabilidade política. Marcelo decidiu por isso centrar-se em dedicar a visita à comunidade portuguesa e deixar as relações bilaterais para uma altura em que a política brasileira esteja mais estável. A ligação de Marcelo ao Brasil é conhecida. É em São Paulo que mora o filho, Nuno, e os netos, incluindo aquele que o Presidente diz ser o seu neto favorito, Francisco. Durante a campanha eleitoral, Marcelo disse que era de Francisco que recebia os melhores conselhos.

Com Lusa

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG