Marcelo falou esta manhã com Filipe VI: Não é possível uma declaração unilateral de independência

O Presidente fez a confidência a uma turista espanhola que encontrou no mercado da Graça, no centro de Ponta Delgada

Ia a visita ao mercado da Graça, no centro de Ponta Delgada, a meio quando o Presidente decidiu partilhar uma confidência com uma turista espanhola que tinha acabado de lhe dizer que a situação política em Espanha estava "complicada". "Eu sei, eu sei", respondeu Marcelo, acrescentando: "Falei com o Rei esta manhã".

E que disse a Filipe VI? O Presidente avisou que não iria revelar conversas com um chefe de Estado estrangeiro, mas sempre foi adiantando que, no essencial, limitou-se a reforçar a posição já definida ontem pelo Governo: "A defesa do respeito da unidade do estado espanhol, e portanto o não reconhecimento da chamada declaração unilateral de independência da Catalunha, a reafirmação da importância do estado de direito democrático e dos seus princípios fundamentais, dos direitos e liberdades das pessoas e do funcionamento das instituições no quadro da constituição espanhola".

Uma breve conversa com os jornalistas, Marcelo quis sublinhar a mensagem principal. Não é possível uma declaração unilateral de independência. "Portugal testemunha uma vez mais, no quadro da fraternidade entre os dois países e do estado de direito democrático, também consagrado na nossa constituição, e dos princípios da democracia da União Europeia, uma posição que é muito clara: é um problema interno da Espanha, a resolver no quadro da constituição espanhola, no respeito da unidade do estado espanhol e, portanto, isso significa que não há possível reconhecimento de qualquer alegada declaração unilateral de independência da Catalunha".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG