Marcelo expressa "profunda consternação" por morte de militar da GNR

Presidente da República destaca "exemplos de grande coragem e dedicação" dos elementos da GNR e lamenta incidentes em Aguiar da Beira

O Presidente da República expressou hoje "profunda consternação" pela morte de um militar da Guarda Nacional Republicana (GNR) em Aguiar da Beira e pelo ferimento grave de outro, cuja situação disse estar a acompanhar.

Marcelo Rebelo de Sousa deixou esta mensagem numa nota colocada na página da Internet da Presidência da República.

"Foi com profunda consternação que o Presidente da República tomou conhecimento, esta manhã, do terrível desfecho de uma ação de patrulhamento em Aguiar da Beira que envolveu dois militares da GNR, da qual resultou a perda inestimável de um guarda e o ferimento grave de outro", lê-se no texto.

A mesma nota refere que "o Presidente, sensível aos exemplos de grande coragem e dedicação destes elementos da GNR, está atento à recuperação do militar ferido e dirige as mais sentidas condolências à GNR, aos familiares e aos amigos do militar que perdeu a vida no cumprimento da sua missão".

Um militar da GNR foi hoje morto e outro ferido com gravidade em Aguiar da Beira, durante uma tentativa de assalto, disse à agência Lusa fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda.

Segundo a fonte, estes dois elementos - a vítima mortal, com 29 anos, e o ferido, com 41 anos - constituíam uma patrulha da GNR de Aguiar da Beira.

"[Os dois militares] foram alvejados no decorrer de uma ação de patrulhamento que estavam a realizar, na zona industrial de Aguiar da Beira, próximo da localidade de Vila Chã", adiantou a fonte.

Segundo fonte do Centro Hospitalar Tondela-Viseu, o militar que ficou ferido encontra-se "estabilizado, mas inspira cuidados e vigilância".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG