Marcelo: "Espero que se analise tudo o que foi este verão"

O Presidente da República afirmou esta noite que agora é hora de demonstrar solidariedade para os afetados pelas chamas

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou este início de madrugada que espera vir a ser possível analisar "tudo o que se passou este verão" relativamente aos incêndios, mas fez questão de dizer que este é sobretudo o momento de demonstrar solidariedade para com os afetados pelas chamas neste dia que foi já declarado ser o pior do ano em termos de fogos florestais.

Falando ao telefone com a SIC Notícias, o Presidente da República considerou que após ter passado o momento da tragédia será altura para a refletir sobre como foi possível chegar a esta situação. "Espero que se analise tudo o que foi este verão, que se analise o que pode ter explicado esta realidade para a qual não temos uma resposta imediata", disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente recusou, no entanto, a ideia de que a tragédia de há quatro meses em Pedrógão Grande poderia já ter levado a decisões que impedissem a situação deste domingo, uma vez que as conclusões sobre esses acontecimentos só foram divulgadas "há menos de uma semana".

"Não é possível dizer que as conclusões de Pedrógão não tenham servido para agora, porque as conclusões só foram conhecidas no dia 12", afirmou.

Sublinhando que "neste momento a palavra seja de solidariedade" para com as populações e autarcas, o Presidente deixou ainda "uma palavra muito especial aos familiares das vítimas mortais". E esclareceu que só não transmitiu essa solidariedade através da sua "presença física porque não quereria vir a criar alguma dificuldade no combate ao fogo".

Horas antes, o Presidente da República afirmara, em comunicado, que estava a acompanhar a evolução dos incêndios.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG