Marcelo elogia Fernando Nogueira e condecora Fundação Millennium BCP

O antigo presidente do PSD recebeu rasgados elogios do Presidente da República, que deu à instituição bancária o título de membro honorário da Ordem do Infante D. Henrique.

O chefe de Estado fez rasgados elogios ao presidente da Fundação Millennium BCP e, referindo que Fernando Nogueira sempre recusou condecorações, distinguiu esta instituição com o título de membro honorário da Ordem do Infante D. Henrique.

Marcelo Rebelo de Sousa teve este gesto durante uma cerimónia que assinalou o início da restauração da sala D. João IV do Palácio da Ajuda, feita com o apoio da Fundação Millennium BCP, que desde 2012 é presidida por Fernando Nogueira, num mandato de três anos, que está a terminar.

Na presença do ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, o Presidente da República declarou: "Que instituições bancárias e financeiras assumam um papel muito relevante no mecenato cultural é a prova de que, qualquer que seja a turbulência que em determinados momentos certos setores atravessam, existe ainda uma noção de serviço".

Elogios para "a sua teimosa postura pessoal e cívica"

Em seguida, Marcelo Rebelo de Sousa elogiou, em particular, Fernando Nogueira, antigo presidente do PSD, que foi ministro dos governos chefiados por Cavaco Silva, também presente nesta cerimónia, de quem disse que estava "vocacionado para as mais altas missões nacionais", mas devido à sua "férrea, para não dizer teimosa, vontade", impediu "que Portugal pudesse ter beneficiado da excelência sempre demonstrada nessas posições cimeiras".

Segundo o chefe de Estado, nas suas funções mais recentes, "muitos são os agentes culturais confortados com a presença de um interlocutor como o senhor doutor Fernando Nogueira, que, ao seu jeito discreto, nada ostentatório, faz questão de estar presente sem fazer questão de aparecer".

Dirigindo-se para Fernando Nogueira, agradeceu-lhe e referiu "a sua teimosa postura pessoal e cívica não lhe permite hoje, como nunca lhe permitiu, aceitar nenhuma das condecorações, e foram múltiplas, incluindo Cristo ou Sant'Iago da Espada, merecidas e desejadas por sucessivos presidentes da República".

"Mas não pode impedir, por teimoso que seja, que a Fundação Millennium BCP receba hoje um primeiro justo prémio de décadas de serviço a Portugal, através do título de membro honorário da Ordem do Infante D. Henrique. Tantas e tamanhas foram as suas obras que esta homenagem dispensa mais palavras que não sejam a de votos do futuro à medida do passado e do presente", acrescentou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG