Marcelo defende debates televisivos com todos os candidatos

"Espero que haja da parte das televisões uma disponibilidade para haver debates de todos com todos", frisou o candidato

O candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa defendeu hoje, em Sintra, debates televisivos com todas as candidaturas, recusando a existência de candidatos "de primeira, de segunda e de terceira" e esperando debater com todos os seus adversários.

"Eu disse que, da minha parte, havia uma total disponibilidade de frente-a-frente com todos os candidatos que tivessem candidaturas formalizadas. São dez. Não são três, não são cinco, não são sete, são dez", afirmou o antigo presidente do PSD.

O candidato, que falava antes de almoçar com os bombeiros voluntários de Sintra, salientou que "não há candidatos de primeira, de segunda e de terceira" e que as Presidenciais não são "como em alguns torneios em que há cabeças de série, que se acham mais importantes e outros que não são".

"Espero que haja da parte das televisões uma disponibilidade para haver debates de todos com todos", frisou Marcelo, acrescentando que "ninguém é obrigado a ver todos os debates", mas devem ser asseguradas condições iguais para todos os candidatos.

O antigo comentador televisivo disse estar disponível para "fazer nove debates" e ainda mais um "ao monte" com todos os dez candidatos.

"Como é que se explica a um candidato 'você é menos importante que os outros'", questionou Marcelo, recusando que possa existir "a nata dos candidatos" e os outros, quando "todos obtiveram as 7500 assinaturas" para concorrerem.

O antigo dirigente social-democrata aventou que, "se for preciso faz-se dois debates no mesmo dia", apesar de admitir que "o tempo é muito curto".

Os debates televisivos arrancam na sexta-feira, existindo ainda alguma indefinição relativamente aos candidatos Cândido Ferreira, Jorge Sequeira e Vitorino Silva (Tino de Rans).

Nesta fase estão agendados debates entre 01 e 09 de janeiro, apenas entre sete candidatos: Marcelo Rebelo de Sousa, Maria de Belém, Sampaio da Nóvoa, Marisa Matias, Edgar Silva, Paulo Morais e Henrique Neto.

O Tribunal Constitucional admitiu na terça-feira dez candidaturas às eleições presidenciais, que tinham sido formalizadas até 24 de dezembro.

As eleições realizam-se a 24 de janeiro de 2016 e o período oficial de campanha eleitoral decorre entre os dias 10 e 22 de janeiro.

Marcelo Rebelo de Sousa almoçou com os bombeiros voluntários de Sintra, numa iniciativa que serviu para conhecer melhor "uma instituição de excelência", num dos maiores municípios do país.

Os bombeiros de Sintra prestam assistência diversificada, do transporte de doentes e de idosos à vigilância e socorro num território com duas serras - de Sintra e da Carregueira -, uma zona histórica e áreas urbanas e suburbanas, salientou o candidato.

Após visitar as instalações da corporação e se inteirar das suas necessidades, Marcelo juntou-se aos voluntários de serviço, na cantina, para comer uma sande de queijo, bolachas Maria e um sumo de ananás que costuma almoçar, reconhecendo que tem por hábito jantar "mais substancialmente".

Exclusivos

Premium

Liderança

Jill Ader: "As mulheres são mais propensas a minimizarem-se"

Jill Ader é a nova chairwoman da Egon Zehnder, a primeira mulher no cargo e a única numa grande empresa de busca de talentos e recursos. Tem, por isso, um ponto de vista extraordinário sobre o mundo - líderes, negócios, política e mulheres. Esteve em Portugal para um evento da companhia. E mostrou-o.