Mais um centro multado por ajudar pessoas a mais

Centro Social e Paroquial de Mamouros, em Castro Daire, multado pela Segurança Social em 5025 euros por levar comida à casa de 52 pessoas, quando apenas o podia fazer a 30.

O Centro Social e Paroquial de Mamouros, em Castro Daire, multado pela Segurança Social em 5025 euros por levar comida à casa de 52 pessoas, quando apenas o podia fazer a 30. Mas há mais: pouco tempo depois, o centro foi autorizado pela Segurança Social a apoiar até 90 utentes, com os mesmos meios e a mesma verba - mas a multa não foi perdoada. "Ninguém percebe isto. Fomos multados porque apoiávamos pessoas a mais. De seguida, a Segurança Social autoriza-nos a duplicar o número de utentes com a mesma verba e funcionários", lamentou Sandrine Rocha, diretora do Centro ao "Correio da Manhã".

Em fevereiro deste ano, outro centro social - O Centro Paroquial de São Martinho das Moitas, em São Pedro do Sul - foi multado em 6300 euros pela Segurança Social porque apoiou mais seis pessoas do que estava acordado. A ajuda devia ser para 30 pessoas, mas o Centro Paroquial ajudou mais seis.

O padre Ricardo Correia salientou à rádio VFM, de Viseu, citado pela TSF, que desconhecia a lei: "Sentimo-nos mal por vermos que por alimentarmos os nossos pobres somos multados." Acrescentou que querem ser "o mais prestável possível" a quem pede ajuda: "Estamos a falar de pessoas que não têm ninguém, que não sabem ler, não sabem escrever. Nós somos as únicas pessoas que eles veem diariamente." Garantiu ainda que os seus utentes que não estavam no acordo com a Segurança Social, eram ajudados pela instituição. "Éramos nós que suportávamos todas as despesas e todos os gastos", disse.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG