Isabel Jonet "lamenta se magoou algumas pessoas"

Na crónica de segunda feira na Rádio Renascença, Isabel Jonet responde a quem criticou as suas declarações à SIC Notícias, onde disse: "Vamos ter que aprender a viver mais pobres."

A presidente da Federação dos Bancos Alimentares lamenta se magoou alguém quando disse que os portugueses iam "ter de aprender a viver mais pobres".

Na crónica semanal que passa amanhã na Rádio Renascença Isabel Jonet esclarece algumas das frases polémicas ditas na SIC-N e que originaram duas petições com mais de 5 mil assinaturas a pedir a sua demissão:"Gostaria de começar por esclarecer, se necessário for, que não estava a falar para os mais pobres, ou a dizer que são os pobres que têm de se habituar à pobreza. Como gostaria que dela pudessem sair, certa que para isso é imprescindível crescimento económico", disse a presidente do Banco Alimentar (BA).

Na SIC-N, na passada terça-feira, Isabel Jonet afirmou: "Cá em Portugal não temos miséria como na Grécia." Agora esclarece o que quis dizer. "Não quero ver em Portugal o que vi na Grécia, onde estou a preparar BA e onde há tanta miséria que nem se encontram medicamentos para os doentes crónicos, onde falta o gás e a luz, onde escasseia a comida nos supermercados."

Depois de sublinhar que as suas palavras foram descontextualizadas, Jonet volta a explicar outra frase polémica, quando afirmou que "vivemos de uma maneira completamente idiota". Mas agora frisa: "Adotámos hábitos que não podemos manter: daí o facto de os países e de muitas famílias estarem endividados, que tenham assumido créditos que hoje dificilmente podem suportar." E concluiu que "se não mudarmos nada, a situação não é mesmo sustentável".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG