Investigada morte no centro de saúde de Aguiar da Beira

Homem na casa dos 50 ter-se-á deslocado ao centro de saúde com dores no tórax e morreu antes de ser assistido

O Agrupamento de Centros de Saúde (Aces) Dão-Lafões está a averiguar a morte de um homem que terá ocorrido durante a manhã de hoje no centro de saúde de Aguiar da Beira, revelou fonte da instituição.

De acordo com o diretor do Agrupamento Dão-Lafões, Luís Botelho, está a ser feita "uma averiguação completa, de forma que sejam esclarecidos todos os pormenores que carecem de confirmação".

"Para já, parece ser evidente que não houve negação de socorro, pelo contrário, tentou procurar-se um médico para atender um utente não programado, uma vez que esta unidade de saúde existe para cuidados programados, não sendo serviço de urgência", evidenciou.

Um homem com idade na casa dos 50 anos terá morrido no centro de saúde de Aguiar da Beira, ao qual se terá deslocado por apresentar dores no tórax.

"Ainda sob reserva de confirmação, penso que seria um homem de Pinhel, a trabalhar em Aguiar da Beira, que solicitou prestação de cuidados de saúde. Foi-lhe dito que iam tentar que fosse observado por um médico, mas entre lhe terem dito isto e terem ido procurar o médico, o homem desmaiou e acabou por ter este desenlace infeliz", descreveu.

No seu entender, esta ocorrência "não cabe no conceito de recusa de socorro", pois "procuraram um médico para um utente não programado, com queixas no tórax".

Ao homem, foram feitas manobras de reanimação por uma médica do centro de saúde de Aguiar da beira, tendo depois chegado mais meios solicitados através do 112.

"Resta-nos lamentar este acontecimento, pois não existimos para estas situações, mas para preveni-las. É raríssimo a ocorrência de óbitos em unidades de cuidados de saúde primários", concluiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG