Nazaré. Tiroteio em escola C+S provoca um morto

Familiares de alunos dispararam tiros e houve agressões com arma branca no interior do estabelecimento

Uma rixa entre familiares de alunos da Escola Básica e Secundária Amadeu Gaudêncio na Nazaré, levou a uma troca de tiros no interior do estabelecimento de ensino. Houve um morto.

Foi por volta das 10.00 que familiares de um aluno entraram na escola e dispararam com armas de fogo. Houve ainda agressões com arma branca.

Um dos familiares - um homem de 67 anos - morreu devido às agressões com arma branca e arma de fogo, segundo informações do Comando de Operações Distritais (CDOS) de Leiria.

De acordo com o Hospital de Santo André, o homem, de 67 anos de idade, foi "admitido na emergência em manobras de Suporte Avançado de Vida, efetuadas pela equipa da VMER", e foram tentadas manobras de reanimação "sem sucesso, sendo verificado o óbito". Ainda segundo o hospital, a vítima apresentava "lesões provocadas por arma de fogo e por arma branca".

A agressão teve origem "num desentendimento entre familiares de dois alunos". O desentendimento ocorreu "no pátio da escola", onde se encontravam os alunos, alguns dos quais ficaram "em estado de choque", mas "nenhum sofreu ferimentos", explicou o responsável do CDOS. Alguns dos alunos receberam acompanhamento psicológico.

Os alunos entraram em pânico e começaram a telefonar aos pais, que recolheram os filhos no estabelecimento escolar. A Lusa confirmou com o vereador da Educação da Câmara da Nazaré que "a escola foi encerrada".

Entretanto, o Agrupamento de Escolas da Nazaré publicou um comunicado na sua página de Facebook, esclarecendo que "a situação está devidamente resolvida com a colaboração das autoridades, não tendo havido alunos, professores e funcionários envolvidos nos acontecimentos lamentáveis".

O agressor, de 40 anos, "foi controlado e detido por elementos da Escola Segura, encontrando-se à guarda da PSP", divulgou a mesma fonte.

A arma foi apreendida e a investigação entregue à Polícia Judiciária.

Os alunos foram retirados da escola, que se mantém encerrada, disse à Lusa o vereador da Educação na Câmara da Nazaré, Manuel Sequeira.

No local estiveram três ambulâncias, uma viatura de comando e sete operacionais dos bombeiros da Nazaré e elementos da PSP.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.