Homens em fuga são suspeitos de "homicídio na forma tentada"

Suspeitos das agressões a três pessoas em Coimbra continuam por localizar

Fonte da Polícia Judiciária adianta que a agressão a um jovem de 24 anos, que chegou a estar internado com "prognóstico muito reservado, mas que, entretanto, já teve alta hospitalar, é considerada homicídio na forma tentada".

No domingo de manhã, um homem de 57 anos estava a ser agredido por dois indivíduos quando dois jovens de 24 anos foram em seu socorro, acabando também por ser "brutalmente" agredidos, de acordo com fonte da PSP.

As agressões aconteceram antes das 08:10, hora do alerta para a PSP via 112, no exterior da rua Feliciano Castilho, na zona da Solum, na cidade de Coimbra.

As agressões foram filmadas por residentes na zona.

Os três foram hospitalizados no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, mas dois tiveram alta hospitalar ainda no domingo.

Um dos jovens de 24 anos levou vários pontapés na cabeça quando estava caído no chão e acabou por sofrer diversos ferimentos, tendo o seu estado de saúde chegado a ser considerado grave.

Ainda no domingo, os agressores foram identificados pela PSP, mas até ao início da tarde continuavam em parte incerta.

Ler mais

Exclusivos

Premium

JAIME NOGUEIRA PINTO

O arauto da revolta popular

Rejeição. Não é, por enquanto, senão isso. Não pelos reaccionários, pelos latifundiários, pelos generais golpistas, pelos fascistas declarados ou encapotados, mas pelo povo brasileiro, que vota agora contra a esquerda dita idealista - e notoriamente irrealista quanto à natureza humana (sobretudo à própria) - que montou um "mecanismo" de enriquecimento ilícito e de perpetuação no poder digno dos piores hábitos do coronelismo e do caciquismo que os seus antepassados ideológicos, de Josué de Castro a Celso Furtado, tanto criticaram. Um povo zangado, enganado, roubado, manipulado pelos fariseus da tolerância, dos direitos humanos e das flores de retórica do melhor dos mundos, pelos donos de tudo - do pensamento único aos recursos do Estado.