Mendes: Rio tem de "evitar o discurso do diabo"

Marques Mendes defendeu hoje na SIC que o novo líder do PSD tem quatro desafios: unir o partido, renovar protagonistas; escolher a liderança parlamentar e construir um projeto alternativo.

O comentador político, que já esteve no lugar de Rui Rio, afirmou que o maior desafio do novo líder do PSD é construir um projeto alternativo e também o mais difícil já que os ventos correm de feição a António Costa. Mendes aconselhou Rio a evitar o "discurso do diabo" e mostrar "ambição e espírito reformista".

Marques Mendes disse também que o líder ontem eleito com 54% dos votos tem de recuperar já este ano o PSD nas sondagens. "Não pode esperar por 2019", disse. Senão corre o risco de perder as eleições ou dos eleitores darem uma maioria absoluta ao PS.

Afirmou ainda que "um líder forte é um líder magnânimo e com espírito integrador". Recordou mesmo que Cavaco Silva e António Guterres quando ganharam os respetivos partidos integraram nas suas equipas pessoas de listas adversárias e que Passos Coelho, depois de ganhar o partido, convidou o opositor Paulo Rangel para ser número um ao Conselho Nacional.

Outro desafio apontado por Mendes é o de conseguir um líder parlamentar de "confiança". "Neste quadro, acho que Hugo Soares, que apoiou Santana Lopes, deve colocar de imediato o seu lugar à disposição".

Exclusivos