Mais de 1200 ataques de cães registados no ano passado

PSP registou 965 participações por mordedura de cão e a GNR 257.

Mais de 1200 ataques de cães foram registados no ano passado pelas autoridades, segundo os dados da PSP e da GNR a que a agência Lusa teve acesso.

De acordo com estes dados, a PSP registou 965 participações por mordedura de cão -- dados gerais englobando cães de todas as raças e sem raça definida -- e a GNR 257, num total de 1222 casos.

Segundo dados da PSP, foram registadas no ano passado 136 infrações por falta do uso de coleira ou peitoral, açaimo ou trela (dados globais de todos os cães) e 266 por falhas na vacinação obrigatória.

A PSP registou ainda quatro casos de abandono de animal, 139 de violação do dever especial de cuidado do detentor e detetou 364 infrações no registo de cães (dados globais).

Os dados facultados pela GNR indicam que houve 4784 contraordenações relacionadas com o controlo das regras de circulação na via pública, a obrigatoriedade de vacinação, o registo e a identificação do animal.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.