Britânico de 79 anos desaparecido no Algarve

John Bainbridge sofre de doença de Alzheimer e não é visto há 12 dias

Um britânico de 79 anos está desaparecido no Algarve, em Odelouca, Silves, há 12 dias. John Bainbridge sofre da doença de Alzheimer e saiu de casa de madrugada, pelas 5 da manhã do dia 26 de janeiro, disse ao DN a mulher do idoso, Anita Bainbridge.

Foi um vizinho que alertou para o facto de John ter saído de casa sozinho de madrugada, enquanto a mulher dormia. Apesar de as portas estarem trancadas, o idoso acabou por sair por uma janela e foi visto a caminhar pela berma da estrada junto à casa onde mora, na estrada nacional 124. A GNR já foi alertada e tem conduzido buscas na região. O idoso vestia uma camisola preta, calças de ganga e ténis pretos com riscas brancas quando desapareceu. É magro e tem 1,80 m de altura.

O casal Bainbridge vive em Portugal há 14 anos, pelo que o idoso conhece bem a zona onde desapareceu, por onde costuma passear a pé ou de bicicleta.

A filha de John e Anita Bainbridge, Susan Bainbridge, veio entretanto do Reino Unido para Portugal, para dar apoio à família. O idoso foi avistado ainda no dia 26 de janeiro pelas 11:30 na área de Serrão, perto de Monchique.

Quaisquer informações sobre o paradeiro do homem deverão ser remetidas à GNR de Silves ou comunicadas às autoridades através do 112.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.