Incêndio na Amadora deixa sem casa família de três elementos

Foi por volta das 21:00 que deflagrou um incêndio num prédio na Reboleira. Sete veículos dos bombeiros acorreram ao local, mas não evitaram que os donos do apartamento ficassem sem casa

Esta noite os três habitantes - um casal e o filho de quatro anos - que moravam no oitavo andar de um dos prédios da Rua José Mergulhão, na Reboleira, Lisboa, vão ter de procurar outro local para dormir.

O apartamento onde habitavam foi totalmente consumido pelas chamas depois de um fogo ter deflagrado na zona da cozinha. Ainda são desconhecidas as causas.

"O incêndio já está extinto, mas os moradores vão ter de ser realojados pela proteção civil local porque a casa não tem condições de habitabilidade", confirmou ao DN o comandante Mário Conde, dos Bombeiros Voluntários da Amadora, que nesta luta tiveram o apoio da corporação de Bombeiros de Queluz.

Ao todo foram 22 os bombeiros em sete veículos que lutaram contra este fogo, que obrigou a evacuação total do edifício.

O prédio tem oito andares e, em cada um deles, quatro frações. Nenhuma delas, tirando o oitavo andar onde ocorreu o incêndio, ficou em perigo e todos os inquilinos puderam voltar para as suas casas após a extinção das chamas.

Segundo os Bombeiros não houve feridos a registar. Mas por momentos temeram o pior.

"Quando chegámos, o casal, de etnia negra, estava fora de casa e queria entrar porque não sabiam do filho de quatro anos e tinham medo que ele estivesse em casa. Afinal não estava, estava ao colo de uns vizinhos, na rua", revela o comandante.

As causas do incêndio ainda estão por apurar. Ao local foi chamada a PSP.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG