Homem morre após cair em betoneira numa pedreira

Até ao final de novembro, tinha morridos 99 pessoas vítimas de acidentes de trabalho

Um homem com cerca de 30 anos morreu esta terça-feira num acidente de trabalho, em Fajões, no concelho de Oliveira de Azeméis.

Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários de Fajões, Ricardo Guerra, os bombeiros foram acionados pelas 14:50 para um acidente de trabalho, envolvendo um colaborador de uma pedreira. Quando chegaram ao local, a vítima estava caída dentro de uma betoneira numa zona "bastante confinada", o que dificultou os trabalhos para retirar o corpo.

Quando os bombeiros retiraram a vítima, esta encontrava-se em paragem cardiorrespiratória, tendo o óbito sido confirmado no local pelo médico do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

No local estiveram os Bombeiros de Fajões, com quatro meios e dez elementos, duas equipas do INEM e da GNR.

Em 2017, até ao final de novembro, 99 pessoas morreram vítimas de acidentes de trabalho, segundo as estatísticas da Autoridade para as Condições do Trabalho.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.