Encontrado corpo de homem desaparecido no Tejo

As buscas foram retomadas esta manhã. Mariscador andava na apanha da amêijoa quando desapareceu, ontem.

O corpo do homem que estava desaparecido desde ontem, no rio Tejo, na zona de Palhais, Barreiro, desde ontem, foi encontrado hoje de manhã.

As buscas haviam recomeçado hoje às 7h00, "aos primeiros alvores", com agentes a patrulhar a zona em terra e uma lancha da Polícia Marítima, bem como outra do Instituto dos Socorros a Náufragos, na zona do rio em Palhais, Barreiro.

Por volta das 10h00, uma equipa de quatro mergulhadores juntou-se às buscas para encontrar o homem, com cerca de 50 anos, a qual acabou por encontrá-lo hora e meia depois.

Em declarações à Lusa, o comandante da capitania do Porto de Lisboa e da Polícia Marítima, Malaquias Domingues, explicou que o corpo foi encontrado "muito próximo do local onde foi avistado pela última vez", adiantando tratar-se de uma zona com "alguma profundidade".

"O que antecipo que tenha acontecido é que o senhor caminhava ainda com pé e entrou dentro de uma espécie de buraco. E, associado ao seu peso, o facto de ter muita amêijoa num recipiente agarrado ao corpo, fez com que fosse levado para o fundo", explicou Malaquias Domingues.

O mariscador desapareceu na quarta-feira quando aproveitava a maré baixa para apanhar amêijoas. O alerta para o desaparecimento foi dado por um outro homem, que também se encontrava no local a apanhar amêijoas cerca das 12:10.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG