Governo quer responsabilizar pais que recusem vacinar filhos

Ministro da Saúde está a ponderar medidas para efetuar a co-responsabilização dos pais

O Governo quer responsabilizar os pais que recusem vacinar os filhos. Numa entrevista ao Público, o ministro da Saúde admite estar a ponderar medidas para efetuar essa co-responsabilização formal.

"Estamos a estudar a implementação de um procedimento que permita assegurar o máximo de informação aos pais para que os processos de decisão sejam conscientemente informados. No essencial pretende-se assegurar um processo de co-responsabilização formal dos pais e educadores que seja suportado num elevado grau de informação e torne claras as consequências da opção pela não-vacinação", disse Adalberto Campos Fernandes ao jornal.

O governantes explicou ainda que o objetivo é que "quando as escolas detetarem através do sistema de partilha de informação eletrónica que uma criança não está vacinada, automaticamente essa informação" seja partilhada com a [entidade de] saúde pública regional e possa existir um contacto dos serviços de saúde.

Adalberto Campos admitiu a criação de um documento escrito assinado pelos pais em que estes se responsabilizem formalmente pela questão da vacinação.

O ministro assegurou ao jornal que o Plano Nacional de Vacinação português "é muito avançado" e "uma história de sucesso". No entanto, admitiu a necessidade de algumas alterações, nomeadamente nos horários e na partilha de informação.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG