Fizeram obras na estrada e deixaram o poste no meio da via

Caricato e perigoso. As obras terminaram sem que a EDP EDP tivesse removido quatro postes que ficaram dentro da nova via, um deles mesmo no meio

O alargamento da estrada municipal em Pegarinhos, Alijó, deixou um poste de iluminação no meio da via, uma situação considerada caricata e, ao mesmo tempo, perigosa pela população e que a EDP garantiu resolver até sexta-feira.

A obra de alargamento e colocação de novo tapete na estrada, que liga Pegarinhos ao limite do concelho de Alijó com Murça, era há muito reivindicada pelas populações locais, mas a intervenção terminou sem que a EDP tivesse removido quatro postes que ficaram dentro da nova via, um deles mesmo no meio.

"Nunca pensámos ficar aqui com estes obstáculos. Fazia sentido retirar estes postes antes da obra. Isto assim está mal e é uma situação perigosa", referiu Carlos Loureiro, tesoureiro da Junta de Freguesia de Pegarinhos.

Henrique Silva vive em Pegarinhos e vai todos os dias trabalhar numas bombas de combustível em Murça e diz que agora "é um bocado complicado" fazer os novos contornos a que a estrutura deixada no meio da estrada obriga.

"Eu não contorno pelo lado direito porque estou habituado à velha estrada. E já que compuseram a estrada deviam agora tirar os postes para as bordas para podermos transitar melhor", salientou este popular.

Henrique Silva afirmou que a "esta situação se pode tornar perigosa", principalmente para quem não conhece a via.

"Isto está mal, estão os postes no meio e às vezes temos que parar para nos cruzarmos com outros carros. A estrada foi alargada mas está mal, os postes têm de ser retirados", referiu o agricultor Carlos Cruz que, também todos os dias, percorre esta via.

A intervenção ficou concluída no final de agosto.

Sandra Figueira, técnica da Câmara de Alijó, explicou que a mudança das estruturas foi solicitada à EDP em maio, mas que só a 19 de agosto a empresa respondeu referindo que realizaria a alteração num prazo de 60 dias, o qual já foi ultrapassado.

Referiu ainda que a obra começou perto do limite de Murça em direção a Pegarinhos para dar tempo à correção dos postes, mas que não foi possível esperar pela mudança porque havia "prazos para cumprir".

Fonte da EDP referiu que as obras já foram adjudicadas e que os postes vão ser removidos até ao final do dia de sexta-feira.

A empresa explicou que se tratam de postes que são suportes de linha de baixa tensão e que, para serem removidos, é preciso um "estudo, um projeto" e o "licenciamento da alteração".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG