Exoneração do diretor do gabinete de acidentes aeronáuticos vai ser discutida na AR

Álvaro Neves vai ser ouvido no parlamento a pedido do PSD

As audições do diretor do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA), Álvaro Neves, e do ministro do Planeamento, Pedro Marques, foram hoje aprovadas por unanimidade na Comissão de Economia, adiantou fonte parlamentar à Lusa.

O agendamento de ambas as audições, que foram requeridas pelo PSD, vai ser feito numa próxima reunião desta comissão parlamentar.

Em causa está a exoneração de Álvaro Neves do cargo que ocupa no GPIAA, decidida pelo Governo, devido ao "desrespeito do Estatuto do Pessoal Dirigente do Estado".

Álvaro Neves já disse que vai contestar a decisão do Governo de o exonerar do cargo, garantindo que "nunca desrespeitou" o Estatuto do Pessoal Dirigente, considerando que foi "saneado habilidosamente" do cargo pelo Governo e garante que vai lutar pela defesa da sua imagem e integridade profissional.

O diretor do GPIAA tem sido muito crítico em relação ao "estrangulamento financeiro" do organismo, que em 2016 viu o orçamento anual reduzido para 300 mil euros (antes eram cerca de 500 mil euros).

Por seu turno, o ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, disse que Álvaro Neves foi afastado do cargo porque repetidamente se opôs às orientações do Governo.

"Houve uma oposição repetida às orientações do Governo, houve claramente o assumir, em vários momentos, que, do ponto de vista deste dirigente, não estavam reunidas as condições para a prossecução daquela política pública", justificou.

O Ministério do Planeamento e das Infraestruturas vai avançar com a criação do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF), no qual convergirão as competências atualmente atribuídas ao GISAF e GPIAA, que serão extintos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG