EUA consagram "usos adicionais" para a Base das Lajes

Augusto Santos Silva garantiu no Parlamento que Câmara dos Representantes e Senado americanos já inscreveram esses usos para o orçamento de 2018

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, antecipou que a Câmara dos Representantes e o Senado americanos já consagraram, num texto do orçamento para o próximo ano, "usos adicionais para a presença militar" para a Base das Lajes, depois do Governo americano ter decidido diminuir o contingente militar e a atividade na base aérea da ilha Terceira, nos Açores.

Segundo o ministro - que está a ser ouvido esta quarta-feira tarde no Parlamento, em sede de discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2018 -, o Governo de Lisboa tem insistido junto de Washington que "há um ativo estratégico que é a base das Lajes" e que podem existir "outros usos" dessa base. Foi então que o ministro informou, "em primeira mão", que as duas câmaras americanas já inscreveram no Orçamento de 2018 aquela formulação para a base açoriana de "usos adicionais".

"É já conhecido o texto que resulta do trabalho conjunto entre a Câmara de Representantes e o Senado para o orçamento da Defesa norte-americana para o próximo ano, justamente a expressão usos adicionais para a base das Lajes está presente", anunciou.

Para Santos Silva, a "orientação sobre as Lajes", da parte do executivo português, é a de "fazer com que os Estados Unidos cumpram com as suas obrigações", "nomeadamente" em matéria de "descontaminação ambiental".

De acordo com o ministro, há ainda a possibilidade de "complementar outras formas de cooperação baseada nos Açores", recordando que para a próxima semana vai ser assinado no Brasil o memorando de gestão do Air Center.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG