Embaixador pagou despesas hospitalares no valor de 12 mil euros

Rúben Cavaco esteve internado durante 16 dias em Santa Maria, Lisboa

O embaixador do Iraque em Portugal, pai dos dois gémeos que confessaram na SIC ter agredido o jovem Rúben Cavaco, em Ponte de Sor, Portalegre, pagou as despesas hospitalares num valor próximo dos 12 mil euros.

Saad Mohammed efetuou o pagamento da fatura no Hospital de Santa Maria, Lisboa, onde Rúben Cavaco, 16 anos, esteve internado entre os dias 17 de agosto, quando foi agredido, e 2 de setembro. O jovem sofreu múltiplas fraturas, passou por várias cirurgias e chegou a estar em coma induzido.

De acordo com o Correio da Manhã, a família de Rúben Cavaco encara o pagamento desta despesa como um gesto de boa vontade, embora continue a exigir que os gémeos sejam punidos.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou hoje que a embaixada do Iraque "já transmitiu a resposta" ao Governo português sobre o pedido de levantamento de imunidade diplomática dos filhos do embaixador iraquiano. No entanto, o governante não esclareceu qual o teor da resposta.

Há uma semana, o chefe da diplomacia portuguesa tinha dito que caso não houvesse resposta das autoridades iraquianas, ou se a mesma fosse negativa, o Governo português poderia recorrer à declaração de 'persona non grata', levando à expulsão dos filhos do embaixador de Portugal.

Uma declaração que deixou a mãe de Rúben Cavaco surpreendida. Em comunicado enviado à agência Lusa, Vilma Pires recorda que "é importante não esquecer" que os dois irmãos, filhos do embaixador do Iraque em Portugal, são "autores assumidos da bárbara agressão" e que "já declararam publicamente que pretendem responder" perante a justiça portuguesa.

"Agora o que eu gostaria de saber é se o Governo português se está a preparar para dar o caso como encerrado com a expulsão dos dois jovens do território português", questiona Vilma Pires.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG