"Reflexão aprofundada". Passos Coelho admite sair da liderança do PSD

Passos assumiu a responsabilidade por "um dos piores resultados de sempre" do partido e admitiu não se recandidatar à liderança

Passos Coelho reiterou que não se demite da presidência do PSD, mas não excluiu a possibilidade de não voltar a disputar a liderança do partido nas diretas que se realizarão no início do próximo ano.

"Farei uma reflexão aprofundada sobre as condições para me submeter a um novo mandato"

Acompanhe tudo sobre esta noite eleitoral: