Durão Barroso recebido na Web Summit com vaias entre as palmas

(Notícia atualizada) Atual presidente da Goldman Sachs integra o primeiro painel da tarde e falou sobre as eleições americanas

O ex-primeiro-ministro e ex-presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, foi recebido esta segunda-feira na abertura da Web Summit, no Parque das Nações, com vaias que se ouviram entre as palmas habituais numa situação deste género.

O atual presidente da Goldman Sachs International integra o primeiro painel da tarde, moderado por um jornalista do The Economist.

Durante a sua intervenção, o ex-presidente da Comissão Europeia focou as eleições presidenciais norte-americanas, da próxima terça-feira, considerando que estas representam "uma luta existencial, a nível global, entre as forças da abertura e as forças do nacionalismo, do proteccionismo, do chauvinismo".

"É o que vemos nas eleições norte-americanas. O resultado das eleições norte-americanas será extremamente importante para todos aqueles que querem uma sociedade aberta e uma economia aberta", afirmou.

Relativamente à União Europeia, Barroso reiterou a ideia de que esta tem mostrado a sua resiliência ao longo dos últimos anos, entre crises várias.

"Nestes 10 anos em que estive à frente da União Europeia tivemos muitas crises, mas no final a União Europeia conseguiu mostrar a sua resiliência. Ouvi muita gente a prever o declínio do euro, a implosão do euro, a Grécia a sair do euro. Mas a Grécia ainda está connosco no euro", contrapôs.

O antigo chefe do executivo comunitário realçou que acredita que "a Europa está mais forte", e enumerou os principais problemas que a União Europeia enfrenta nestes momentos.

Barroso acrescentou que"a Europa tem um grande potencial" no que diz respeito à economia digital.

"Os Estados Unidos estão acima de nós. Mas se virmos o financiamento da economia digital, da tecnologia, vemos que a Europa está a crescer exponencialmente. E enquanto os americanos atingiram um pico, a Europa ainda está a crescer", disse o antigo presidente da Comissão Europeia.

"Há uma revolução silenciosa na Europa, entre os jovens", pelo que a "Europa tem uma palavra muito forte a dizer", salientou.

Durão Barroso subiu ao palco após o primeiro-ministro português, António Costa, que sublinhou o "orgulho" português em receber o evento e destacar as "oportunidades" que este poderá criar ao nível do empreendedorismo.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG