Um morto e duas pessoas desaparecidas na Praia do Meco

Vítimas eram turistas austríacos a fazer parapente. Mulher terá caído à água e amigos tentaram socorrê-la

Uma pessoas morreu e duas continuam desaparecidas na praia do Meco, esta segunda-feira de manhã. Uma das vítimas foi retirada da água em estado grave e acabou por morrer, mas continuam as buscas pelas outras duas.

A vítima mortal é um homem de 45 anos, disse fonte do INEM ao DN, que foi resgatado em paragem cardiorrespiratória e que ainda foi sujeito a manobras de reanimação, mas não sobreviveu.

As vítimas são turistas austríacos que praticavam parapente, segundo comunicado da Autoridade Marítima Nacional. "Alegadamente, o grupo, constituído por dois homens e uma mulher, estavam a praticar parapente e dois dos praticantes já tinham concluído a descida quando o terceiro elemento do grupo, uma senhora, caiu dentro de água. Os dois elementos tentaram de pronto socorrer a senhora, tendo eles também acabado por ser envolvidos no acidente", esclarece o comunicado.

Luís Lavrador, capitão do porto de Setúbal, referiu à Lusa que, tal como a vítima mortal do acidente, os dois desaparecidos - um homem e uma mulher, ambos com cerca de 30 anos, também de nacionalidade austríaca - integravam um grupo que se deslocou a Portugal para a prática da modalidade.

Um porta-voz das autoridades de emergência presentes no local afirmou aos jornalistas que as operações de resgate estão a ser bastante afetadas pelo estado do mar.

O alerta chegou às 11.51 e no local encontram-se, para além das embarcações da Polícia Marítima, do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) e da moto4, também do ISN, uma viatura dos Bombeiros Voluntários de Sesimbra, três ambulâncias, uma viatura médica do INEM e uma aeronave EH-101 da Força Aérea Portuguesa. No local está também um psicólogo do INEM.

Em atualização

Com Lusa

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG