DGS: Gripe já terá passado o pico mas atenção ao frio

Direção-Geral de Saúde prevê que os casos de gripe sejam residuais no prazo de quatro semanas mas alerta para o frio de quarta e quinta-feira. Idosos e doentes crónicos devem ter especial cuidado

A confirmação definitiva só surgirá "esta quinta-feira" mas, segundo avançou em conferência de imprensa o diretor -geral da Saúde (DGS), Francisco George, tudo indica que o pico da gripe deste Inverno já terá ficado para trás. Em condições normais, acrescentou, a subdiretora-geral, Graça Freitas, a incidência deverá baixar "ao mesmo ritmo" a que foi subindo, o que significa que "dentro de quatro semanas, os casos deverão ser residuais".

Mas esta notícia surge ao mesmo tempo em que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) alerta para a aproximação a Portugal de uma frente polar, que poderá baixar os termómetros entre sete e nove graus na quarta e quinta-feira. Por isso, a DGS aconselha também os cidadãos, sobretudo os mais idosos e com doenças crónicas, a tomarem um conjunto de precauções, como manter o corpo hidratado, proteger-se do frio, com resguardos e evitando saídas à rua e aquecer a casa, mas tendo especial atenção às fontes de calor potencialmente perigosas, como lareiras e braseiras.

"Não estamos perante um cenário especialmente alarmante" ressalvou Francisco George, mas tomando as medidas preventivas "adequadas" é possível prevenir "problemas grandes", sobretudo entre a população mais idosa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG