Comissária europeia elogia Portugal e Espanha

Violeta Bulc pediu ao Governo de Madrid que ajude a concluir as ligações ao centro da Europa, por França

A comissária europeia dos Transportes elogiou hoje Portugal e Espanha pelo seu empenhamento nos projetos ferroviários, e pediu ao Governo de Madrid que ajude a concluir as ligações ao centro da Europa, por França.

O apelo foi deixado por Violeta Bulc na cerimónia do lançamento do concurso para a ligação ferroviária entre Évora e Elvas, que decorreu ao final da manhã em Elvas, com a presença dos primeiros-ministros português, António Costa, e espanhol, Mariano Rajoy, e em que abriu o discurso com um "buenos dias".

Violeta Bulc lembrou os investimentos cofinanciados pela União Europeia no setor dos transportes na Península Ibérica -- 680 milhões nos últimos anos para Portugal e mais de 800 milhões para Espanha, concluindo: "É bom pertencer à União Europeia."

E lembrou também que os governos de Lisboa e Madrid fizeram a sua parte, investindo dinheiro dos "envelopes nacionais", como lhe chamou.

A comissária destacou a importância dos projetos transfronteiriços de transportes, para ligar o sul ao centro da Europa, tanto para as pessoas como para as empresas "fazerem negócio".

Dirigindo-se a Rajoy, Violeta Bulc pediu que ajude Bruxelas a concluir esta rede ferroviária, através de França, a Norte de Espanha, e de Portugal, a oeste.

Apelando aos dois países para continuarem a interessar-se pelos projetos de transportes, a responsável europeia lembrou que, em novembro, a comissão europeia lançará programas no valor de mais de 350 milhões de euros para projetos como centros de logística ou energias alternativas.

A obra de construção da nova linha entre Évora e Elvas, cujo lançamento foi feito hoje, deverá iniciar-se até março de 2019 e a conclusão está programada para o primeiro trimestre de 2022, num custo de 509 milhões de euros (quase metade provenientes de fundos europeus), segundo o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas.

Este troço, chamado 'missing link', faz parte do corredor internacional sul, que ligará o porto de Sines até à fronteira com Espanha.

De acordo com os dados do executivo comunitário, a modernização do troço Évora-Caia, com um custo estimado de 388 milhões de euros, recebe uma comparticipação da União Europeia de 56% (184 milhões de euros).

O Plano Ferrovia 2020, que promove as ligações com Espanha e a modernização dos principais eixos ferroviários, engloba, no total, um investimento superior a dois mil milhões de euros, dando especial destaque ao transporte de mercadorias e ao transporte público de passageiros.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG