Coleção de Maria Cavaco Silva ganhou três novos presépios

A coleção de presépios de Maria Cavaco Silva ganhou hoje três novos exemplares oferecidos em Bragança na inauguração de uma exposição com a presença do presidente da República na qualidade de convidado.

Cavaco Silva foi hoje acompanhante da mulher na inauguração da exposição com cerca de 200 presépios da coleção pessoal da primeira-dama que podem ser visitados até 26 de janeiro, no Museu Abade de Baçal, em Bragança.

Maria Cavaco Silva não sabe ao certo o número dos que compõem a sua coleção pessoal. "São talvez três vezes mais" do que os expostos em Bragança, e hoje cresceu com mais três exemplares.

Um deles é "particularmente caro" à primeira-dama portuguesa por ter sido elaborado em xisto e doado pelas meninas do Lar de São Francisco de Bragança, para quem vão reverter as receitas da exposição.

Os outros dois presépios foram oferecidos, um pela Câmara Municipal de Bragança, com representações da ruralidade e das tradições locais, também presentes no terceiro construído com o barro de Pinela, das famosas Cantarinhas de Bragança, em forma de pombal e onde a sagrada família foi substituído pelos típicos Caretos, os mascarados das festas de inverno.

Maria Cavaco Silva realçou "o caráter solidário" que as exposições da sua coleção têm sempre inerente e ela própria comprou o bilhete e o catálogo da que inaugurou hoje, em Bragança.

A inauguração de hoje foi acompanhada por parte da família, nomeadamente alguns dos netos que já são autores de presépios desta coleção que vai aumentando há décadas, como a própria contou.

"A vida que eu tenho tido tem-me permitido alargar muito o leque, tenho um gosto muito especial pelo presépio português, o presépio de artesão, mas também erudito", partilhou com os jornalistas.

Nas viagens que faz aumenta também a coleção com ofertas e compras pessoais.

"Não compro mais nada, mas quando regresso trago sempre presépios", contou.

Não consegue eleger um em particular e considera que a sua coleção já é de todos os portugueses, tantas foram as vezes que já foi mostrada, também lá fora, nomeadamente em Espanha.

Faz questão de estar sempre presente na inauguração destas exposições e hoje foi uma das poucas vezes em que o marido, o presidente da República, foi acompanhante, papel que habitualmente lhe pertence.

Também na coleção de presépios há "uma parceria", como partilhou a primeira-dama, mencionado alguns exemplares oferecidos pelo marido.

"Ele também gosta imenso de presépios", garantiu, falando em nome de Cavaco Silva que hoje não fez declarações públicas, em Bragança.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG