Centro Hospitalar de Lisboa Norte deve 153 milhões a fornecedores

Dívidas dos hospitais agravaram-se em todo o país. Governo injetou nestas instituições 32 milhões extraordinários por mês

O Centro Hospitalar de Lisboa Norte (que inclui os hospitais de Santa Maria e Pulido Valente) deve 153 milhões de euros aos fornecedores, a maior dívida do país, segundo o Jornal de Notícias. A comparação feita pelo jornal indica que 15 instituições do Norte (oito centros hospitalares, três hospitais, três unidades locais de saúde e um instituto de oncologia) devem em conjunto 137 milhões de euros.

As dívidas aos fornecedores têm-se agravado em todo o país, isto apesar de o governo ter injetado 32 milhões de euros nos hospitais de forma extraordinária entre abril e junho. A indústria farmacêutica é o maior credor das instituições de saúde e alerta que os pagamentos atrasados estão quase no mesmo nível de 2012, quando Portugal estava sob o programa de ajustamento da troika e foram atingidas as maiores dívidas de sempre.

No total, os pagamentos em atraso dos hospitais do setor empresarial do estado (EPE) ultrapassaram os 739 milhões de euros, em maio, segundo os dados da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), citados pelo JN. Este valor representa um aumento de 22% em relação ao mesmo período do ano passado.

Uma situação que está a ser alvo de análise por parte dos ministérios da Saúde e das Finanças, de acordo com a resposta da ACSS ao JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG