CDS quer ouvir bastonária sobre falta de comida e medicação em hospital

A bastonária dos enfermeiros revelou que doentes de um hospital público ficaram dois dias sem comer e sem serem medicados

O CDS-PP pediu hoje a audição da bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, para esclarecer as suas afirmações sobre a ausência de alimentação e medicação a doentes de um hospital público.

"A confirmar-se esta denúncia, o grupo parlamentar do CDS-PP entende que estamos perante uma situação gravíssima que urge clarificar e esclarecer cabalmente", afirma a deputada centrista na comissão parlamentar de Saúde, Isabel Galriça Neto.

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros (OE), Ana Rita Cavaco, afirmou, citada pelo jornal Público, que vários doentes estiveram dois dias sem comer e sem ser medicados num hospital público.

Sem especificar a que hospital se estava a referir, a bastonária da Ordem dos Enfermeiros falava durante um debate na Ordem dos Médicos (OM), no Porto.

"Alegadamente, e de acordo com as declarações da senhora Bastonária, tal facto deve-se à escassez de profissionais e de recursos no Serviço Nacional de Saúde (SNS), face à elevada afluência que se regista nesta altura do ano", expõe Isabel Galriça Neto no pedido de audição.

A deputada centrista quer que sejam esclarecidas as declarações de Ana Rita Cavaco que foram apresentadas como uma "denúncia concreta" de "profissionais que querem manter a segurança dos seus doentes".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG