"Cavaco Silva quis derrubar o meu governo", acusa Sócrates

Antigo primeiro-ministro comenta na TSF o caso da escutas, após publicação de livro de antigo assessor de Cavaco

Cavaco Silva, que já era um dos alvos das críticas de Sócrates, voltou a sê-lo na entrevista que o antigo primeiro-ministro deu hoje à TSF. O ex-chefe de Governo defendeu que o ex-presidente da República "organizou, planeou uma inventona contra um governo com vista a prejudicá-lo e a deitá-lo abaixo a poucos meses das eleições". Isto a propósito do caso das escutas e do livro "Na Sombra da Presidência", que o antigo assessor Fernando Lima acaba de lançar.

O "caso das escutas" data de agosto de 2009, quando o jornal Público fez manchete com suspeitas da Presidência da República de estar a ser "vigiada" pelo Governo. A notícia provocou uma guerra entre Sócrates e Cavaco Silva, que agora foi recuperada no livro "Na Sombra da Presidência".

José Sócrates, que não leu o livro todo mas na página 146 encontrou aquilo que queria, lamentou que "o jornalismo português não tenha lido esta parte", que considerou "absolutamente essencial para história". "A verdade é esta, diz ele: 'eu agi segundo ordens superiores, eu fiz aquilo que me mandaram'", resumiu.

"Fizeram isso com um objetivo político", defendeu, o qual foi "prejudicar o governo que estava em funções".

O caso das escutas ressurgiu com o lançamento do livro "Na Sombra da Presidência". "Agora, é tempo de usar o direito à minha defesa", escreve Fernando Lima.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG