Bloco de Esquerda quer passadiço ao longo do rio Pinhão

Para além da estrutura, o partido sugere a construção de um centro interpretativo e a criação da "Rota do Castrejo"

O Bloco de Esquerda (BE) de Alijó defendeu hoje a criação do "passadiço do rio Pinhão" e a recuperação e valorização do Castro do Vilarelho, projetos que classificou como estratégicos para a dinamização do turismo no concelho.

O BE, liderado no concelho por Jorge Carvalho, elegeu como "bandeira fundamental" a criação de um passadiço ao longo das margens do rio Pinhão desde a sua foz, no rio Douro, até à freguesia de Sanfins do Douro.

Num comunicado, o partido salientou que "uma forma viável de encaminhar os turistas que chegam aos cais da vila do Pinhão é disseminá-los pelo território concelhio e pode ser também através de um percurso pedestre, natural, que corra pela área classificada como Património da Humanidade, devendo iniciar no Pinhão e terminar pelos altos de Cheires", ao mesmo tempo em que sugere que "o percurso deverá correr por antigos caminhos entre paredes de xisto existentes no caminho mais antigo, devendo os mesmos serem recuperados e tornados circuláveis em condições de segurança". Do mesmo modo, o Bloco de Esquerda de Alijó também acrescentou que o passadiço em madeira, semelhante a um implementado no rio Paiva, deverá "surgir em áreas ou espaços acima das cotas de cheia e apenas onde não seja possível traçar o percurso turístico a partir da recuperação dos antigos caminhos".

A proposta do BE também passa pela recuperação das estruturas ribeirinhas, nomeadamente casas de instalações agrícolas atualmente em ruínas e alguns moinhos, para assumirem uma função pedagógica ou de albergues.

O Bloco defendeu ainda a recuperação e a valorização do Castro do Vilarelho, localizado sobre as vilas de Alijó, Sanfins do Douro e Favaios, no distrito de Vila Real, explicando que esta será "uma execução de longo prazo que gere atratividade cultural, sendo assim mais um local para onde os turistas podem ser encaminhados, quer por via pedonal, através do possível passadiço do Pinhão, quer por via motora de outras partes do concelho, através de autocarros", explicou.

De acordo com o BE, para além deste projeto também se deve juntar a construção de um centro interpretativo e a criação da "Rota do Castrejo. "Assim, quer o passadiço do Pinhão quer a recuperação do Castro do Vilarelho são, para nós, duas obras importantíssimas para o futuro do nosso concelho que, devidamente concebidas e em harmonia, acrescentarão uma mais-valia patrimonial, cultural, turística e económica a todo o concelho", concluiu o Bloco.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG