Ricardo Robles quer evitar "tremendo erro" de nova maioria absoluta do PS

O cabeça de lista do BE à Câmara de Lisboa, Ricardo Robles, considerou hoje que seria "um tremendo erro" repetir nas eleições autárquicas a maioria absoluta do PS, que "foi tempo perdido no essencial para a vida das pessoas".

No encerramento da Conferência Nacional Autárquica, a coordenadora do BE, Catarina Martins, apresentou a escolha do partido para concorrer às próximas autárquicas na câmara da capital, começando a líder bloquista por enfatizar que "quem olha para o país sabe hoje que as maiorias absolutas não se recomendam em lado nenhum e certamente não se recomendam em Lisboa".

"Lisboa mudou muito nos últimos anos. Certamente que em muito mudou para melhor, mas se as dificuldades de quem aqui vive são hoje maiores pelo efeito das políticas de austeridade e desemprego, é também verdade que a maioria absoluta do PS foi tempo perdido na habitação, nos transportes, nas creches para as crianças. Foi tempo perdido no essencial para a vida das pessoas e seria um tremendo erro que se repetisse nestas eleições", disse depois Ricardo Robles, na intervenção de encerramento.

O BE assumiu a liderança da oposição num mandato em que a direita se eclipsou

"O PSD e CDS querem trazer para esta campanha a saudade do Governo da troika. Só lhes podemos agradecer que nos lembrem nestas eleições porque é que Lisboa não quer a direita na Praça do Município", disse.

A distrital de Lisboa do Bloco de Esquerda (BE) ratificou sexta-feira a decisão da concelhia de nomear Ricardo Robles, atual líder do partido na Assembleia Municipal, para candidato à presidência da Câmara da capital.

Exclusivos