Atraso de seis meses nas multas de trânsito

Contrato de prestação de serviços de quem processava os autos cessou.

A empresa que fazia o registo dos autos relacionados com infrações de trânsito não o fez entre julho e dezembro de 2015 por cessão de contrato, o que fez com que as multas tenham estado seis meses paradas. A história faz capa da edição de hoje do Jornal de Notícias, que conta que é possível que uma parte das notificações ainda esteja por comunicar aos automobilistas.

Após o levantamento do auto pela PSP ou GNR cabe à Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) comunicar os elementos sobre a infração ao automobilista e assegurar o seu registo. E foi aqui que o processo esteve parado, o que provocou uma queda de 13,7% dos autos registados pela ANSR em 2015 em comparação com o ano anterior.

No total, registaram-se 718 mil autos, menos 114 mil que em 2014.

Só a partir de 17 de dezembro de 2015, segundo o Ministério da Administração Interna é que a nova empresa que presta este serviço reiniciou o registo dos autos e a tentar recuperar o tempo perdido.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG