Antiga vice da Raríssimas estará a ser investigada

Foram detetadas alegadas irregularidades na delegação Norte, pela qual Joaquina Teixeira era responsável

Joaquina Teixeira, antiga vice-presidente da Raríssimas, está a ser investigada por alegadas irregularidades na delegação Norte, pela qual era responsável. A notícia é avançada pelo Observador.

A mulher é acusada pela ex-presidente da associação, Paula Brito e Costa, de ser a responsável por uma "cabala".

A publicação online diz que as contas da delegação Norte da Raríssimas foram alvo de uma auditoria no primeiro trimestre de 2017, por ordem da agora antiga presidente Paula Brito e Costa.

Foi na altura da referida auditoria que a antiga vice-presidente da associação saiu do cargo.

Joaquina Teixeira terá pedido, inclusivamente, para não ser referida nas notícias sobre o caso Raríssimas.

Ao Observador, fonte oficial do Ministério Público terá afirmado que existe mesmo um inquérito, mas que não foram constituídos arguidos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG