Americanos formam magistrados para combate ao cibercrime

Agentes do Homeland Security vêm ensinar a combater os ataques informáticos a organismos oficiais.

É uma iniciativa inédita que irá a trazer a Lisboa, durante uma semana, um conjunto de especialistas do Homeland Security Investigation, organismo norte-americano criado após os ataques de 11 de Setembro de 2001.

O objectivo é formar magistrados e polícias portugueses para lidar com o cibercrime, numa altura em que diversas entidades portuguesas estão a ser alvo de ataques. O mais recente atingiu o Departamento Central de Investigação e Acção Penal, com a divulgação pelos piratas informáticos de informação relativa aos processos Freeport e Submarinos.

A directora Cândida Almeida já desvalorizou a falha de segurança. É que as autoridades portuguesas já retiraram toda a informação confidencial de investigações das polícias e serviços secretos de servidores com ligação à Internet para evitar que haja mais violações de segurança.

Leia mais no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG