"Se não nos entendermos, vamos prejudicar todos"

Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, defendeu que as negociações devem prolongar-se até à votação final global do Orçamento de Estado para 2022.

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares advertiu esta quarta-feira que, se não houver acordo à esquerda para a viabilização do Orçamento, "todos" saem a perder e defendeu que as negociações devem prolongar-se até à votação final global.

Estas posições sobre o processo negocial em curso à esquerda da proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2022 foram transmitidas por Duarte Cordeiro numa entrevista à Antena 1 conduzida pela jornalista Natália Carvalho.

Durante esta entrevista, o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares considerou que a proposta do Governo de Orçamento já contém matérias que fazem parte dos programas eleitorais do Bloco de Esquerda e do PCP e procurou salientar uma ideia de total disponibilidade do Governo para negociar até ao momento em que o diploma for submetido a votação final global.

Mas Duarte Cordeiro deixou também avisos, depois de confrontado com um cenário de não entendimento à esquerda para a viabilização do Orçamento.

"Com toda a convicção, posso dizer que, se nós não nos entendermos, vamos prejudicar todos e as pessoas não vão compreender", declarou.

Antes, sobre este mesmo tema, Duarte Cordeiro já tinha deixado a seguinte mensagem: "Se não houver entendimento, todos saímos a perder".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG