Portugal deixa de estar em situação de alerta pelos incêndios

O Governo anunciou, esta quinta-feira, o fim da situação de alerta, que vigora até às 23.59 horas em território nacional.

Portugal vai deixar de estar em situação de alerta devido ao risco de incêndios. O anúncio foi feito pelo ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, no final da reunião realizada na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

As restrições "passam agora a ter caráter regional e de acordo com a classificação do risco de incêndio rural", referiu o ministro, sublinhando que "todo o dispositivo da Proteção Civil vai manter-se no terreno com a capacidade máxima".

Segundo o ministro, para esta decisão foi tida em conta a baixa média da temperatura entre cinco e dez graus e o aumento da humidade entre 10% e 20% e depois de ouvidos também os ministros da Defesa, Ambiente, Agricultura, Saúde, ANEPC e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

A situação de alerta, nível de resposta mais baixo previsto na Lei de Bases da Proteção Civil, está em vigor em Portugal continental desde as 00:00 de segunda-feira, tendo em conta que as temperaturas baixaram, depois de o país ter estado sete dias em situação de contingência.

A situação volta a ser reavaliada no próximo domingo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG