Montenegro saúda valores da Constituição de 1822 como "marco histórico para a liberdade"

"Os valores de 1820-22 inspiraram os constituintes de 1976 e continuam a ser uma referência maior da ação política. O PSD está com os valores vintistas!", declarou Luís Montenegro, presidente do PSD.

O presidente do PSD saudou esta sexta-feira a comemoração dos 200 anos da Constituição de 1822, que classificou como "um marco histórico para a liberdade, a democracia e o Estado de Direito".

"Os valores de 1820-22 inspiraram os constituintes de 1976 e continuam a ser uma referência maior da ação política. O PSD está com os valores vintistas!", refere Luís Montenegro, numa publicação na rede social Twitter, na qual partilha um artigo que escreveu esta sexta-feira no jornal Público sobre o mesmo tema.

O presidente do PSD não participou na sessão solene de esta sexta-feira na Assembleia da República que assinala o bicentenário da Constituição de 1822 por estar a regressar dos Açores, onde participou na primeira edição das jornadas interparlamentares do partido, que decorreram em Ponta Delgada.

Em representação do partido no parlamento está o vice-presidente António Leitão Amaro.

A sessão solene conta com intervenções do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, dos representantes dos grupos parlamentares e dos dois deputados únicos.

Após a sessão, o Presidente da República, o presidente do parlamento e o presidente das Comemorações do Bicentenário do Constitucionalismo Português, Guilherme d'Oliveira Martins, inauguram uma exposição sobre a primeira Constituição.

A exposição estará aberta ao público até final do ano, é gratuita e não necessita de marcação a não ser que o visitante queira uma explicação mais pormenorizada.

Segundo o 'site' do parlamento, as visitas guiadas serão nos dias úteis, entre as 10:00 e as 12:00 e entre as 14:00 e as 17:00, com início a cada hora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG