Tribunal só arrestou parte da Quinta Monte Palace de Joe Berardo

O Juízo Central Civil do Funchal ordenou o arresto de parte da Quinta Monte Palace Tropical Garden na sequência de uma providência cautelar movida pela Caixa Geral de Depósitos

O arresto decidido pelo tribunal madeirense incide sobre um edifício onde outrora funcionou um escritório da Fundação Berardo, e é a residência fiscal de Joe Berardo, explicou fonte do processo à Lusa.

"[o arresto] não atinge o Museu, nem a área de plantas, a lagoa central com cisnes da Austrália, Tasmânia, Nova Zelândia, Islândia e Escandinávia, nem as galerias com coleções de esculturas, minerais e painéis de azulejos", referiu a mesma fonte.

O Monte Palace Tropical Garden, no Funchal, pertencente ao empresário madeirense Joe Berardo, foi arrestado pelo tribunal, no âmbito de uma providência cautelar movida pela CGD.

A notícia, avançada pelo jornal Eco, dá conta de que a operação conduzida pela sociedade Abreu Advogados conseguiu arrestar a propriedade de 70 mil metros quadrados que havia sido doada pelo empresário à Fundação com o seu nome, em 1988.

Depois do arresto de duas casas em Lisboa, o processo desencadeado pela CGD contra o empresário José Berardo, conhecido como Joe Berardo, tem novos desenvolvimentos, apurou o ECO junto de fontes judiciais.

O Monte Palace Tropical Garden é uma propriedade de 70 mil metros quadrados doada pelo empresário madeirense à Fundação Berardo em 1988 e que é também a sua residência fiscal.

A propriedade valerá várias dezenas de milhões de euros.

Exclusivos

Premium

Betinho

"NBA? Havia campos que tinham baldes para os jogadores vomitarem"

Nasceu em Cabo Verde (a 2 de maio de 1985), país que deixou aos 16 anos para jogar basquetebol no Barreirense. O talento levou-o até bem perto da NBA, mas foi em Espanha, Andorra e Itália que fez carreira antes de regressar ao Benfica para "festejar no fim". Internacional português desde os Sub-20, disse adeus há seleção há apenas uns meses, para se concentrar na carreira. Tem 34 anos e quer jogar mais três ou quatro ao mais alto nível.