Vestido de Marilyn Monroe vendido por 4,5 milhões de euros

A criação do estilista Jean Louis com que a atriz cantou os parabéns ao então presidente norte-americano John F. Kennedy foi comprada por um anónimo

A leiloeira Julien's Auctions, em Los Angeles, esperava arrecadar entre 1,8 milhões e 2,7 milhões de euros com a venda com a venda do vestido que Marilyn Monroe usou quando cantou "Happy Birthday" a John F. Kennedy, a 19 de maio de 1962. O leilão foi esta quinta-feira e acabou por superar as expectativas, já que a peça desenhada pelo estilista Jean Louis foi arrematada por 4,8 milhões de euros (4,5 milhões de euros).

O vestido brilhante e em tons pastel pertence agora à cadeia de museus Ripley"s Believe It Or Not. Foi feito à medida das medidas da diva da Sétima Arte: cosido já depois de lhe estar vestido, é feito de seda e lantejoulas e esta é a segunda vez que muda de mãos depois de, em 1999, ter sido adquirido por Martin Zweig, que o terá guardado numa caixa climatizada na sua penthouse no Pierre Hotel, em Nova Iorque.

O "vestido pele e pérolas", como a própria o chamou, bateu o recorde da venda do de marfim, que a atriz usou em 1955 no filme O Pecado Mora ao Lado, realizado por Billy Wilder, e que se tornou imortal devido à cena em que a saia esvoaça quando Marilyn pisa um respiradouro do metropolitano de Nova Iorque. Em 2011, este vestido branco foi vendido por 4,6 milhões de dólares.

A criação de Jean Louis não é a única a leilão. Nessa mesma ação, que se iniciou este dia 17 e decorrerá até dia 20, estão a leilão cerce de 1300 objetos de Marilyn Monroe. "Quando morreu, ela deixou tudo a Lee Strasberg. Temos o final do seu espólio, no que está relacionado com ela", explicou o leiloeiro Darren Julien.

(Notícia atualizada às 19.40)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG