Quantas famosas cabem no novo vídeo de Agir?

Novo videoclipe do cantor, Make Up, reúne personalidades femininas da televisão, ficção e música.

O cantor Agir convidou 17 mulheres para participar nas gravações do vídeo do seu novo single, Make Up, e contou ainda com a presença do intruso Rui Unas, que já tinha trabalhado com o músico num vídeo de paródia ao êxito Parte-me o Pescoço.

"Ela é linda sem make up (maquilhagem)... e tu também" é o mote do vídeo de Agir, que conta com caras bem familiares, como Cláudia Vieira, Rita Pereira, Bárbara Guimarães, Carolina Patrocínio, Rita Ferro Rodrigues e Vanessa Oliveira. A atriz e mãe do cantor, Helena Isabel, marca presença no leque de personalidades convidadas.

Também Ana Sofia Martins, Marisa Liz, Andreia Rodrigues, Cláudia Semedo, São José Correia e Sílvia Rizzo aparecem ao longo do vídeo, onde as celebridades, maquilhadas, vão removendo a maquilhagem, enquanto Agir exclama que "ela não precisa de se pintar para provar [que é linda]"

No final do vídeo, Rui Unas aparece maquilhado e vestido de mulher a tentar infiltrar-se no conjunto de convidadas, que ficou completo com Carolina Torres, Isabel Silva, Carolina Deslandes e Rita Camarneiro.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.