Príncipe Alberto resgata casa de infância da mãe, Grace Kelly

O monegasco pagou 712 mil euros pela casa em Filadélfia, onde a atriz e princesa cresceu e foi pedida em casamento por Rainier III

No bairro de East Falls, em Filadélfia, nos EUA, uma casa sobressai entre as demais. Não porque seja mais bonita ou mais cara, mas porque foi aí que cresceu uma das mais célebres princesas do mundo e divas da sétima arte: Grace Kelly. Agora, o seu filho, o príncipe Alberto II do Mónaco, quis homenageá-la ao comprar a propriedade, que nos últimos 40 anos pertenceu a outra família, dando-lhe uma nova vida.

"Estou muito feliz por ter conseguido salvar esta antiga casa de uma morte quase certa. A moradia era muito bonita e especial para a nossa família", assegurou o monarca à revista People. A casa em questão era, aliás, duplamente especial, não só porque foi aí que a falecida princesa passou os seus anos de infância e adolescência, mas também por ter sido o local onde foi pedida em casamento, em 1955, pelo príncipe Rainier III.

Apesar de ser muito jovem quando conheceu a casa, na altura ocupada pelos seus avós, Alberto tem ainda memórias vivas da propriedade. "Eu não devia ter mais do que 2 anos quando visitei a casa pela primeira vez. Lembro-me de rebolar na carpete da sala de estar", contou o príncipe à publicação norte-americana. E recordou outra das suas lembranças preferidas. "Numa visita que fiz, a minha avó hospedou-me num dos quartos no andar de cima. Eu devia ter cerca de 5 anos e foi uma das primeiras vezes em que dormi num quarto diferente do da minha irmã. Lembro-me de ficar a olhar pela janela, a observar os carros a passar, a desfrutar desse tempo sozinho", disse.

É natural, por isso, que a casa localizada na larga Henry Avenue seja, não só, uma forma de Alberto manter viva a memória da sua mãe, mas também de recuar, de certa forma, à sua própria infância. "Essa casa está repleta de momentos. Momentos passados em família. Mal posso esperar para mostrá-la aos meus filhos, para partilhá-la com eles, para lhes mostrar o jardim. Talvez isso aconteça no próximo ano. Temos de a restaurar primeiro e, depois, faremos uma espécie de inauguração."

Alberto do Mónaco, que investiu 712 mil euros neste projeto, dá a entender, deste modo, que a antiga casa de Grace Kelly não será, no futuro, simplesmente residencial. "Ainda estamos a tentar perceber o que fazer com ela. Estou a ponderar criar um espaço de exposição e, talvez, colocar alguns escritórios para fazer trabalhos da nossa fundação [Princesa Grace, focada em ajudar talentos emergentes do teatro, da dança e do cinema]", adiantou.

Construída pelo pai da princesa, John B. Kelly, em 1935, a casa tipicamente americana - "de estilo colonial", nas palavras da revista People - tem seis quartos e um espaço exterior de 280 hectares, com um jardim repleto de árvores e uma garagem.

Pertenceu à família Kelly até 1974 e teve um único proprietário depois disso, que se manteve como tal até 2014. O homem em questão, de 81 anos, acabou por sair depois de ter sido acusado, e considerado culpado, de ter vários cães e gatos dentro de casa em condições pouco higiénicas. As autoridades da Pensilvânia, ligadas à Associação de Prevenção da Crueldade Animal, recolheram 15 animais e encontraram restos mortais de vários outros.

Neste verão, quando foi colocada no mercado, a propriedade da família Kelly foi avaliada inicialmente em um milhão de dólares (919 mil euros), sofrendo depois uma redução de preço ao fim de algumas propostas.

O que a torna tão valiosa, na verdade, é a tabuleta amarela e azul colocada no terreno exterior, que lhe confere o estatuto de marco histórico do estado da Pensilvânia - ao qual pertence a Filadélfia. Nele, lê-se: "Esta famosa família viveu na casa construída aqui por John B. Kelly. Filho de um bem-sucedido homem de negócios, ativo na política da cidade, John Jr. ganhou a Caveira de Diamantes na regata Henley de 1947 e uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de 1956. A sua filha, Grace, foi uma atriz oscarizada e princesa do Mónaco".

Nascida a 12 de novembro de 1929, nessa mesma cidade, Grace afirmou-se como atriz de cinema antes de, em 1956, casar com o príncipe Rainier III do Mónaco. Deixou a casa onde cresceu quando tinha 20 anos para perseguir o seu sonho hollywoodesco, chegando a participar em filmes de sucesso como High Noon (1952), Dial M for Murder (1954), Rear Window (1954, conhecido em português como Janela Indiscreta), To Catch a Thief (1955), High Society (1956, no qual contracenou com Frank Sinatra), ou Country Girl (1954, que lhe valeu um Óscar de Melhor Atriz no ano seguinte). A mãe de Alberto, Carolina e Stéphanie do Mónaco morreu em 1982 num acidente de automóvel , depois de ter sofrido um AVC ao volante. Tinha 52 anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG