Pelé teve alta médica após operação à próstata

O antigo futebolista brasileiro Pelé teve alta médica e abandonou, este sábado, o hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde foi alvo de uma intervenção à próstata, na terça-feira, sem que tivesse sido visto a abandonar a unidade.

Em comunicado, o hospital dá conta de que Pelé, de 74 anos, "recebeu alta médica" e "saiu às 18:30 locais (22:30 em Lisboa)", após ter sido submetido a uma intervenção para corrigir uma hiperplasia, padecimento caraterizado por um aumento da próstata, neste caso, e de acordo com os médicos, "sem incidência de tumores".

Jornalistas e muitos adeptos do antigo futebolista esperavam a saída de Pelé, mas abandonou a unidade hospitalar por uma das portas traseiras sem ser visto. No entanto, mais tarde, cedeu uma fotografia ao lado da mulher alegadamente a abandonar o hospital.

Na sexta-feira, o hospital tinha revelado que o problema de próstata que obrigou à uma operação era de natureza benigna.

Em novembro do ano passado, Pelé foi internado no mesmo hospital após uma indisposição estomacal, tendo sido então operado a cálculos renais.

Dias depois, o ex-futebolista brasileiro deu novamente entrada no hospital Albert Einstein com uma infeção urinária com complicação renal, tendo sido colocado na unidade de cuidados intensivos, na qual passou cinco dias, em estado considerado grave.

Há três anos, o mais famoso futebolista de sempre já esteve internado no mesmo hospital, para uma cirurgia na anca. Na cirurgia, retiraram-lhe parte do osso e colocaram uma prótese de titânio e cerâmica.

Pelé é o único jogador que venceu por três vezes o Mundial: conseguiu-o em 1958, na Suécia, em 1962, no Chile, e em 1970, no México.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG