Nuno Markl e Ana Galvão: "Vamos separar-nos"

O casal, junto há oito anos, coloca ponto final na relação. "É uma decisão dos dois"

Nuno Markl e Ana Galvão anunciaram através das das redes sociais que se vão separar ao final de oito anos a viver juntos. A decisão foi tomada a dois, "sem discussões" nem "acontecimentos mirabolantes". É "apenas o final de uma história de duas pessoas que sempre se respeitaram, continuam a respeitar-se a admirar-se mutuamente", escrevem os apresentadores numa carta redigida a quatro mãos e publicada nos respetivos perfis de Facebook.

"Estamos a dirigir este comunicado a vocês que nos apoiaram enquanto profissionais e enquanto família nos últimos 8 anos. Achamos que vos devemos isso e que devem saber disto por nós e não em especulações ou eventuais palermices em revistas. Daí termo-nos sentado para criar em conjunto este último ato de amor, esta mensagem", explicam Nuno Markl e Ana Galvão.

Leia o comunicado na íntegra:

"Caros amigos, aqui falam Ana Galvão e Nuno Markl.
Não somos de reality shows nem de fornecer lenha para a fogueira da imprensa cor-de-rosa. Estamos a dirigir es...te comunicado a vocês que nos apoiaram enquanto profissionais e enquanto família nos últimos 8 anos. Achamos que vos devemos isso e que devem saber disto por nós e não em especulações ou eventuais palermices em revistas. Daí termo-nos sentado para criar em conjunto este último acto de amor, esta mensagem.
Vamos separar-nos.
Nas velhas novelas da Globo, habituámo-nos a que este processo por que estamos a passar viesse definido como "dar um tempo". Neste momento não sabemos que tempo é esse. O que sabemos neste momento é que, independentemente do que aconteça, a amizade e o amor que nos une será muito difícil que não seja para sempre. A amizade já existia antes, o amor apenas tomou agora uma nova forma. Primeiro assumiu a que nos fez apaixonarmo-nos um pelo outro; depois assumiu a forma da melhor obra que fizemos nas nossas vidas, o ilustre e lindo e mágico Pedro Galvão Markl. Agora é outro passo.
Nestes oito incríveis anos, fizemos das nossas diferenças união, rimo-nos das mesmas coisas, lemos frequentemente o pensamento um do outro. Talvez por isso tenhamos conseguido perceber que, a dada altura, pode acontecer que aquilo que nos separa, acabe por, de facto, nos separar. E sentimos que a nossa relação era preciosa demais para ser sepultada nas infelizmente habituais muralhas de não-comunicação em que tantos casamentos descambam. É uma decisão dos dois. Desculpem, senhores da imprensa cor-de-rosa: não houve discussões, não houve acontecimentos mirabolantes. Apenas o final de uma história de duas pessoas que sempre se respeitaram, continuam a respeitar-se a admirar-se mutuamente.
(Em suma: para efeitos de mexerico, é tremendamente aborrecido!)
Quanto às criaturas peludas que são parte integrante da família - a Flor, a Uva e a Heidi - não se apoquentem. Ambos continuaremos a cuidar delas em conjunto.
Durante estes oito anos, quase todos os dias recebemos comentários incrivelmente gentis de pessoas que nos apontavam como um exemplo de história de amor. Esperamos que, nesta fase, consigamos continuar a ser esse bom exemplo.
Há uma deixa no final de People Places Things, um excelente filme independente com Jemaine Clement (dos Flight of The Conchords) sobre a separação de um casal, que resume o espírito disto tudo. Depois de, finalmente, estarem em paz um com o outro e com eles próprios, a rapariga diz ao rapaz: "Então e agora? Somos amigos?". Ele responde: "Somos mais do que isso. Somos pais."
Somos nós.
Pela parte que nos toca, estamos disponíveis para levar para a frente, mesmo neste novo enquadramento, os trabalhos que temos em conjunto: uma nova temporada de Animais Anónimos e um projecto de uma série de livros para crianças.
Que nunca se acabe a comunicação entre quem ama. Mesmo quando o amor acaba. Ou se transforma noutra coisa.
Obrigado por tudo.
Ana & Nuno"

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG