Maradona separa-se da noiva por suspeita de roubo

Rocío Oliva confirmou à televisão argentina o fim do casamento com o ex-futebolista e revelou-se magoada por este a ter acusado de roubo no início deste mês.

"Estamos separados. A relação estava num impasse", explicou a ex companheira de Maradona ao programa de televisão argentino AM.

Durante a entrevista, Rocío voltou a lembrar a acusação de roubo que lhe foi feita pelo ex jogador, dando a entender que terá sido esse o motivo da separação. "Pelo Diego ponho as mãos no fogo, mas ele está mal acompanhado. Tenho estado a aconselhar-me desde o primeiro dia em que me chamaram de ladra. Devolvi-lhe os presentes que ele me deu: um par de brincos, um colar e o meu telemóvel. Tenho provas de amigos do Diego que me dizem que acreditam que não roubei nada", esclareceu.

Oliva aproveitou ainda o tempo de antena para falar sobre Verónica Ojeda, mãe do filho mais novo de Maradona, nascido em fevereiro, que alega estar novamente grávida dele. "A nossa separação não é por causa da Verónica. São detalhes que prejudicam e que fazem com que um dia estejamos bem e noutro mal", sublinhou.

Sobre uma possível reconciliação, Rocío foi clara: "Hoje estou triste com esta situação. Não ponho em dúvida os sentimentos dele mas agora não é o momento. De 1 a 10, a minha vontade de me reconciliar com ele hoje seria 3", avançou.

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.