Michelle Obama afasta hipótese de ser presidente dos EUA

Primeira-dama norte-americana explica porque nunca se irá candidatar ao cargo do marido

Foi no estado do Texas que Michelle Obama, em debates sobre a diversidade étnica e cultural no festival South By Southwest, admitiu que a presidência dos Estados Unidos não é um cargo que pretenda ocupar. A mulher de Barack Obama explicou que "há outras formas de causar impacto no mundo."

Além dos projetos que a primeira-dama tem vindo a desenvolver com os jovens mais necessitados, também o fator familiar teve peso na decisão."Vou continuar a trabalhar com a comunidade jovem no mundo inteiro. Não como presidente. Não me candidatarei a presidente. Uma das razões prende-se com as duas jovens que tenho em casa. Não tens de ser presidente para fazer coisas maravilhosas", explicou.

Durante o South by Southwest Music Festival, que decorre entre 15 e 20 de março, Queen Latifah e Missy Elliott debateram com Michelle Obama a escassez de oportunidades para as cerca de 62 milhões de jovens que não frequentam o sistema de ensino. "Tendo crescido como uma jovem negra no sul de Chicago, onde as expectativas são limitadas, eram muitas as pessoas que me diziam que não iria conseguir, ou até onde deveria sonhar. A minha atitude foi provar a essa pessoas que estavam erradas", elucidou Michelle.

No painel intitulado 'Deixem as Jovens Liderar' (Let Girls Lead), a primeira-dama não descurou o papel dos homens: "Quando tens um lugar à mesa e acesso ao poder, a pergunta que deves fazer a ti próprio é: será que há diversidade à volta da mesa? Se és um homem e só há homens à mesa, a pergunta é: como posso fazer melhor?"

Michelle Obama tem desempenhado um papel ativo no debate das questões sociais, centrando-se na promoção de hábitos alimentares e desportivos saudáveis dos mais jovens e na defesa das liberdades de género.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG