Katy Perry satiriza Trump e Theresa May em palco?

A cantora norte-americana voltou a fazer um statement com a performance durante os Brit Awards, os mais importantes prémios da música britânica

Um regresso ao mundo da música que tem sido político. Depois de, na cerimónia dos Grammys, ter atuado ao vivo o seu novo single Chained To The Rhythm, com excertos da constituição norte-americana a serem projetados atrás de si, a cantora norte-americana voltou a fazer um statement com a performance da mesma canção, na noite desta quinta, durante os Brit Awards, os mais importantes prémios da música britânica.

A atuação contou, a dada altura, com a presença de dois esqueletos, que dançavam ao som da música, e que a imprensa internacional e vários cibernautas estão a associar às figuras de Donald Trump e Theresa May, pela forma como os bonecos estavam vestidos.

Houve até quem tenha partilhado imagens a comparar os estilos da primeira-ministra britânica e do presidente dos EUA com os esqueletos apresentados esta quarta-feira por Katy Perry.

A cantora, que apoiou publicamente Hillary Clinton durante as presidenciais, confessou no Twitter ter ficado "devastada" com o resultado das eleições. Quando anunciou o seu novo single, Katy Perry adiantou na mesma rede social aos seus fãs: "Vamos chamar a esta era do meu novo disco Pop Com Um Propósito", frisou.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG